"Você se lembra daquele bilhete que lhe entreguei no primeiro dia em que nos vimos? Aquele bilhete foi o responsável por toda a mudança ocorrida em nossas vidas. Quem diria que apenas 4 palavras mudariam todo o percurso de nossa história. Hoje, enquanto revirava as suas coisas, procurando algo que fosse possível consolar essa dor que você deixou entalhada em meu coração, encontrei o bilhete, no meio das páginas de seu livro predileto. Você sempre disse que acreditava em amor eterno, e eu, tão cético e orgulhoso pensava que era besteira, coisa de mulher, sabe? Só os Deuses sabem o quanto eu sinto a sua falta. O quanto chorei, no dia em que você se juntou as estrelas que olhávamos nas noites de Sexta-feira. Eu sei que você está lá no meio, trocando olhares e cortejos comigo.

Dias de verão, noites de inverno.   (via lettres-a-paris)
"Descalça-me desses teus sapatos altos e me coloque de volta ao chão. Eu só preciso de um amor consistente feito um tronco, sem oscilações de nuvens e sem risco de ser levado pelo vento.

Fred Medeiros. (via autorias)